Ela ajuda a diminuir a barriga, a reduzir a celulite, a emagrecer e ainda combate o colesterol.
A berinjela é um alimento versátil. Não foi à toa que se tornou um dos principais ingredientes da culinária brasileira. Gostosa, tem papel fundamental na manutenção da saúde e ainda influencia na perda de peso!

 

“O fruto auxilia na redução da gordura abdominal, pois regula o intestino e diminui o colesterol”.

 

rodape_post

 

Por que a berinjela faz bem?
Uma dieta ideal prevê a ingestão de 20 a 30g de fibras diariamente. E a berinjela é ótima nesse sentido, pois possui altíssimo teor: uma unidade de 150g tem cerca de 4g só de fibras sem contar os outros benefícios. Confira todas as vantagens dos dois tipos de fibra que fazem parte desse alimento:

 

Fibras insolúveis
Presentes principalmente na berinjela crua, elas demoram mais para ser eliminada do estômago, o que adia a sensação de fome.
Resultado: você acaba comendo menos e, assim, ingere menos calorias.

 

Fibras solúveis
É o grande segredo da água de berinjela, já que se soltam do alimento enquanto ele fica de molho. A água, então, torna-se rica nessas fibras solúveis, que no organismo viram uma espécie de gel capaz de absorver gordura e eliminá-la.

 

Os benefícios do alimento

1. Tira a gordura do corpo
É que a berinjela tem uma substância chamada saponina, que age como um detergente: quebra as moléculas de gordura presentes no sangue e impede o organismo de absorvê-la.

 

2. Combate à celulite
O fruto tem substâncias anti-inflamatórias que trabalham para reduzir a celulite, já que os furinhos nada mais são do que uma inflamação nas células, agravada pela ingestão de alimentos gordurosos.

 

3. Previne doencas
Por ser cheia de compostos fenóicos, substâncias antioxidantes, a berinjela reduz os radicais livres que atacam as células. Dessa maneira, protege o organismo de doenças como o câncer.

 

4. Faz o intestino melhorar
As muitas fibras do fruto agem como um laxante natural, regulando o intestino e melhorando a digestão. Assim, o corpo todo fica mais saudável e a barriga a diminui.

 

A água de berinjela: receita milagrosa
Corte meia berinjela em cubos. Então, deixe os pedaços de molho em 250 ml de água durante a noite. As fibras insolúveis se soltarão e tornarão o líquido poderoso! Logo na manhã seguinte, tome a bebida em jejum. E sem coar!

 

rodape_post11

Compartilhar:

Alimentos termogênicos são aqueles alimentos que fazem o organismo gastar mais energia para serem processados e digeridos, elevando assim o gasto energético.
Quanto mais difícil for a digestão do alimento, maior será o seu poder termogênico. As substâncias termogênicas contidas em certos alimentos têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e aumentando a queima de gordura.

 

termogenicos

 

Isso acontece porque esses alimentos contêm substâncias que ajudam a acelerar o metabolismo, que é o conjunto de reações químicas que induz o organismo a queimar a quantidade de energia (calorias) necessária para manter-se ativo. E isso pode acontecer tanto no período em que o corpo precisa de mais energia para realizar atividades físicas, como nas horas de descanso, já que mesmo em estado de repouso a ação proporciona uma queima calórica maior, facilitando a redução de peso e de gordura corporal.
No entanto, sabe-se que não existem milagres quando o assunto é perder peso. Para que esses alimentos mostrem resultados, devem ser inclusos aliados a uma alimentação saudável e associados à prática de exercícios físicos. Sozinhos não têm nenhum efeito no organismo.
Para garantir uma queima de gordura maior ainda, é só consumir os alimentos termogênicos antes da atividade física.

 

“Além de deixar a pessoa mais ativa, mais animada para exercícios, potencializa a queima de gordura, que já iria acontecer durante a atividade”.


Os estudos mostram que é possível reduzir até 200 calorias ao dia fazendo uma alimentação saudável com a inserção dos alimentos termogênicos.
A variedade dos alimentos apontados como termogênicos é imensa. Não existe recomendação estabelecida sobre a quantidade a ser ingerida, mas existem algumas indicações.
Inclua alguns alimentos termogênicos na sua dieta.
Gengibre, pimenta vermelha e chá verde têm esse poder. Além de cafeína, guaraná em pó, canela e os que contêm ômega-3 (bacalhau, salmão, arenque, sardinha, anchova).

 

Pimenta vermelha: Esse tipo específico de pimenta é rica em capsaicina, que aumenta o metabolismo em até 20%, além de favorecer o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo, aumenta à circulação, melhora a digestão e aumenta a temperatura do corpo. Pode ser adicionada meia pimenta em saladas e pratos quentes como tempero. Mas, cuidado: o ingrediente é contraindicado para quem tem gastrite ou hemorróida.

 

Chá verde (Camellia sinensis): Assim como a pimenta, esse chá favorece a utilização da gordura corporal como fonte de energia em função do estimulo metabólico. Possui inúmeras propriedades terapêuticas, além de acelerar o funcionamento do metabolismo e do trânsito intestinal. Mas, cuidado: quem tem insônia não deve ingerir o chá verde na parte da tarde ou noite, pois possui cafeína. É indicada uma xícara de chá ao dia.

 

Canela: melhora o sistema imunológico e também tem o poder de queimar gorduras, pois aumenta o metabolismo basal. Uma das opções é utilizá-la polvilhada por cima de frutas, pois contribui com o emagrecimento e ainda torna a refeição deliciosa. A indicação é de uma colher de chá.

 

Gengibre: Essa raiz pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. O gengibre é muito versátil, podendo ser consumido de diversas formas, como para temperar carnes, fazer chá, sucos, cru e ainda fica ótimo em molhos, sopas e misturado com outras ervas. A quantidade indicada é de duas fatias pequenas.

 

Alimentos com Ômega 3: Aumenta o metabolismo basal, ou seja, queima calorias. Elimina o excesso de líquidos e aumenta a energia do organismo. Além disso, funciona como anti-inflamatório, previne e trata doenças cardiovasculares. Fontes: linhaça e peixes (como salmão e sardinha). Linhaça acelera a queima calórica, regulariza o intestino e é altamente antioxidante (combate o envelhecimento precoce). Para potencializar os benefícios não se esqueça de triturá-la. O indicado é uma colher de sopa ao dia.Guaraná em pó e café os dois são estimulantes e fazem o organismo despender mais calor para digeri-los. Uma colher de chá é o recomendado já que os exageros no seu uso podem levar a dores de estômago, osteoporose, insônia e ansiedade.

 

Água gelada: Sim, até mesmo a água gelada pode te ajudar a emagrecer! Ao ingeri-la, seu organismo gasta energia para elevar a temperatura até a adequada pelo corpo (algo entre 36º e 37ºC). No entanto, o efeito é muito leve. Para melhores resultados, ingira oito copos de água por dia, pois essa medida pode aumentar seu gasto calórico em até 200 kcal.

 

Apesar desses alimentos serem naturais, hipertensos, cardiopatas, crianças, gestantes, lactantes, pessoas com enxaqueca, úlcera e alergias precisam ter atenção ao consumi-los, já que o excesso pode levar ao aparecimento de sintomas como dor de cabeça, tontura, insônia e aumento da pressão arterial.

 

rodape_post11

Compartilhar:

A gestação é um período mágico e de muita transição. A natureza modifica o corpo e a mente para transformar a mulher em mãe. Isso não é um processo fácil. Após 7 a 10 dias da fecundação o sangue da mãe começa alimentar o filho. E aí vem a grande responsabilidade da gestação, a alimentação. É o momento de deixar de lado o que gosta de comer para colocar em prática o que é necessário comer.

 

Alimentação-03

 

Durante esse período a prática de uma alimentação balanceada é de fundamental importância para a manutenção da saúde materna e também fetal, tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças associadas e suas complicações.
A avaliação nutricional individualizada no inicio do pré-natal é importante para estabelecer as necessidades de nutrientes e deve ser realizada continuamente ao longo da gravidez. Dentro deste procedimento, a avaliação do consumo alimentar ajuda na detecção de erros alimentares e hábitos desfavoráveis.
O período gestacional é uma fase na qual as necessidades nutricionais são elevadas, decorrentes dos ajustes fisiológicos da gestante e das demandas de nutrientes para o crescimento fetal.

 

Com isso, o aporte de energia materna deve ser aumentado, caso contrário, pode ocorrer um estado de competição biológica, comprometendo o bem-estar de ambos. Assim, as recomendações nutricionais durante o pré-natal devem ser direcionadas para dois focos: o consumo energético pelo organismo e o ganho de peso durante a gestação, de modo que uma adequada ingestão energética se traduza num ganho gestacional satisfatório. O ganho de peso durante a gestação expressa tanto o crescimento fetal quanto a expansão de tecidos maternos, o aumento de líquido extracelular e do volume sanguíneo e a formação de liquido amniótico.
Muitas mulheres desejam ter uma alimentação saudável quando engravidam, mas o aumento do peso e alterações na forma física na gestação – associada ao medo de engordar – pode influenciar algumas mulheres a se engajar em dietas inadequadas e restritivas. A maioria das mulheres também apresenta um curto período de distúrbio em seus hábitos alimentares durante a gestação; a maioria refere-se a desejos e aversões por certos tipos de alimentos.

 

Além disso, existem alguns mitos errados relacionados com a alimentação das gestantes que muito prejudicam qualquer orientação nutricional que se faça. Entre os mais fortes e difundidos podem ser citados a certeza de que “grávida precisa comer por dois” e “grávida não pode passar desejo”.
O controle do ganho de peso gestacional vem sendo apontado como um importante fator da retenção de peso no pós-parto, pois o ganho de peso excessivo na gravidez ou o não retorno ao peso pré-gravídico podem ser considerados fatores fundamentais do aumento da prevalência de doenças crônicas não transmissíveis principalmente da obesidade.
O ganho de peso inadequado durante a gestação tem complicações imediatas e a longo prazo para a saúde da mãe e do feto, de modo que a obesidade, distúrbio metabólico que tem como manifestação final o excesso de tecido adiposo na composição corporal, poderá levar a retenção de peso pós-parto, maior associação com diabetes mellitus gestacional e síndromes hipertensivas da gravidez.

 

O primeiro trimestre é de extrema importância para a formação do bebê. É uma fase de intensa divisão celular. O estado nutricional da mãe antes da gestação é essencial para garantir nutrientes necessários para que essa divisão celular aconteça de maneira adequada. Ou seja, o cuidado com a alimentação tem que começar antes da própria gestação.
Mas o ganho de peso da gestante é relevante nessa fase, pois a nutrição do feto depende das reservas já existentes na mãe, além do que nessa fase ocorrem situações de enjôos e vômitos levando muitas vezes à privação alimentar, mas sem remeter prejuízos ao feto. Já a suplementação de ácidos graxos ômega-3 no primeiro trimestre favorece o desenvolvimento do sistema nervoso central do bebê, prolongando o tempo de gestação e diminuindo o risco de parto prematuro.
No segundo e terceiro trimestre da gestação, o ganho de peso adequado, a ingestão adequada de nutrientes, o controle do fator emocional e o estilo de vida serão determinantes para o desenvolvimento e crescimento normal do feto.
Lembrando que cada mamãe tem um organismo e só o nutricionista poderá recomendar uma dieta específica. Esse profissional irá acompanhar a curva de crescimento do bebê, o ganho de peso da gestante por semana gestacional e irá orientar em relação à alimentação específica para cada mês da gestação. Além disso, terá orientações em relação à correta amamentação.

 

Algumas dicas importantes:
• Durante toda a gravidez, recomenda uma alimentação bastante variada e colorida. Quanto mais variado for o cardápio maior as chances de ingerir todos os tipos de nutrientes;

 

• Escolha carnes magras como o peito de frango ou carne vermelha magra;

 

• Consuma vegetais coloridos e frutas todos os dias. Cada cor de vegetal e fruta representa um nutriente específico e todos são essenciais na gestação.

 

• Prefira os carboidratos integrais como arroz e macarrão integral, aveia, granola, pão e biscoito integral.

 

• Não esqueça de hidratar o seu corpo! Beba pelo menos 2 litros de água por dia.

 

• Evite refrigerantes e sucos industrializados, embutidos, frios, frituras e doces.

 

• O leite materno é adequado e sua composição é única para atender as necessidades do seu bebê. Então não deixe de amamentá-lo pelo menos até os 6 meses.

 

rodape_post11

Compartilhar:

Tempo frio pede uma comida quentinha e cobertor. Parece que nossa fome duplica, assim como a preguiça de sair da cama, e, com isso, surgem os indesejáveis quilinhos extras.
Mas as baixas temperaturas do inverno são grandes parceiras da boa forma. Para se manter aquecido, o corpo aumenta o gasto calórico em até 10%, esta condição, aliada a uma dieta balanceada e exercícios físicos, é um empurrão para quem quer chegar no verão com tudo em cima.
O corpo trabalha mais para se aquecer e gasta mais calorias para isso. Não é um milagre do emagrecimento, mas é importante tirar proveito disso. Agora é a época de malhar pesado, fazer exercícios aeróbicos e se alimentar bem. É época boa para começar a emagrecer e não chegar no verão desesperado por uns quilos a menos.
Ingerir alguns tipos de alimentos ajuda ainda mais no sucesso da dieta. Cafeína, gengibre, pimentas (que só não devem ser consumidos por hipertensos e pessoas com doenças do trato intestinal), além de fibras, também aumentam o gasto calórico.

 

rodape_post

 

Algumas dicas para emagrecer durante o inverno:
∗ Procure sempre pelos ingredientes menos calóricos e controle a quantidade de comida.

 

∗ Faça uso dos chás, pois são ótimos aliados ao emagrecimento, ainda mais nessa época do ano. Além de nos manter aquecidos e com sensação de bem estar, nós podemos utilizar as ervas que auxiliam no emagrecimento, como, por exemplo, chá verde com gengibre, chá de hibiscos com limão, chá branco com canela, chá de cavalinha, etc.

 

∗ Ao preparar um caldo, por exemplo, coloque mais legumes e opte por carne magra. Para sopas utilize mais legumes que auxiliam no emagrecimento e favorecem a sensação de bem estar. Outra vantagem, é que sopas são fonte de hidratação, esquecida nos dias frios. Mas evite sopas e caldos cremosos, com adição de leite, creme de leite, queijos variados e adicionais, como pães, torradas e tortas.

 

∗ Não se esqueça das hortaliças! No inverno, muitas pessoas deixam de consumir a salada crua. Aquecer um alimento saudável não o torna mais calórico. Então uma ótima dica é fazer folhas refogadas. Os vegetais são fundamentais para um emagrecimento saudável e o bom funcionamento do intestino.

 

∗ O fondue de queijo pode ser preparado com queijos menos calóricos e leite desnatado.

 

∗ Opte por frutas como sobremesa. As frutas assadas ou cozidas são ótimas para a sobremesa ou lanche da tarde. Além de saudáveis, elas também são importantes para o emagrecimento. Adicione canela às frutas. Isso as deixará ainda mais saborosas e ajudará a acelerar o metabolismo.

 

Não perca o foco, o inverno é uma excelente fase para perder peso se você controlar sua alimentação. Mas vale lembrar que mesmo que apresente maior facilidade para perder peso no inverno é importante não exagerar, e sim perder de forma gradual, pois assim o organismo se adapta com mais facilidade e você não terá aquele temido efeito sanfona. Invista na sua saúde e emagreça de forma saudável!

 

rodape_post1

 

 

Compartilhar:

Todos pedimos a Deus por saúde, mas o que temos feito no nosso dia a dia para isso? É possível vivermos sem nunca adoecer? Não, mas é possível prevenir um número enorme de doenças e passar pela vida de forma tranquila e feliz. Para isso, o que precisamos é ter uma atitude tríplice: COMER SAUDAVELMENTE, praticar um programa consistente de EXERCÍCIO e ingerir SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS de alta qualidade.

 

SDD

 

Uma alimentação saudável é o combustível para um corpo saudável. Nossa alimentação deve ter uma composição adequada de macronutrientes que são os carboidratos, as proteínas, e as gorduras e também de micronutrientes que são as vitaminas e minerais. Sem esquecer da água, esse líquido que é vida! Relaciono a seguir alguns benefícios de uma boa alimentação: adequação do peso, redução do risco de diabetes, de doença do coração, de quase todas as formas de câncer, de pressão alta e de colesterol elevado; melhora no sistema imunológico; melhora o trabalho da insulina e isso controla o nível de glicose no sangue; e maior energia para sentir e viver os prazeres da vida.

 

Exercícios – Tenho certeza que algum dia, você já ouviu falar que o exercício faz bem para a saúde, por isso quero somente reforçar mostrando uma lista de benefícios mais destacados nas pesquisas realizadas: perda de peso; baixa pressão sanguínea; osso mais forte e menor risco de osteoporose; níveis elevados de colesterol “ benigno” HDL; níveis reduzidos do colesterol “malígno” LDL; níveis reduzidos de triglicérides (gordura); aumento da força e da coordenação, e consequente redução no risco de quedas; maior controle da glicemia; melhora no sistema imunológico; e aumento geral na sensação de bem estar . Qualquer pessoa que decidir desenvolver um programa de exercícios modesto estará tomando uma decisão importante para evitar o desenvolvimento de diversas doenças.

 

Suplementação nutricional – O objetivo é cuidar para que seja ofertado ao nosso corpo nutrientes nos níveis otimizados, os quais, conforme demonstram estudos baseados em pesquisas médicas, proporcionam benefícios à saúde. De forma simples, os benefícios à saúde dos suplementos nutricionais são: um sistema de defesa antioxidante fortalecido; redução do risco de doença arterial coronariana; redução do risco de AVCs; redução do risco de câncer; possibilidades de melhorar e muito o curso clínico de diversas doenças degenerativas crônicas. E por que é preciso suplementar, mesmo quando temos uma alimentação adequada? Porque nem todos os dias conseguimos comer como gostaríamos, é a correria do dia-a-dia, a pouca oferta de alimentos de qualidade, o pouco tempo para preparar as refeições. E também porque uma alimentação que supra nossas necessidades de vitaminas e minerais teria que conter 5 porções de frutas e de legumes/verduras por dia. Mesmo para quem se esforça para comer bem, em alguns dias, ainda ficará um déficit. Ainda não conheci ninguém que não quisesse ter uma saúde excelente, toda via, a quem você recorre quando quer saber mais sobre a melhor maneira de proteger sua saúde? Essa é a proposta da Nutrologia Preventiva.
“Não podemos acrescentar dias à vida, mas podemos acrescentar vida aos nossos dias”.

 

rodape_post

Compartilhar:

Nada mais desagradável do que o intestino preso. A obstipação ou constipação intestinal, mais conhecida como prisão de ventre, pode ter diversas causas sendo necessária uma avaliação médica para verificar se não tem alguma doença por trás deste problema.  Na maioria das vezes, o intestino preso é fruto de uma dieta inadequada, pobre em fibras, com baixa ingestão de líquido e que soma-se ao sedentarismo para causar o problema.

 

rodape_post

 

A constipação define-se não somente como a baixa frequência das evacuações, mas também como uma dificuldade para evacuar, com um esforço excessivo, fezes duras e sensação de não ter evacuado o suficiente.
O controle alimentar é o primeiro passo para a correção do problema. As frutas, os legumes e as verduras (por exemplo, mamão, tamarindo, laranja, ameixa, manga, folhas em geral) são alimentos in natura e ótimas fontes de fibras e micronutrientes, além de ter baixa densidade energética. Os cereais integrais como arroz integral, pão integral, centeio, aveia, sementes de linhaça, farelo de aveia e trigo, dentre outros, também são ótimas alternativas para aumentar a quantidade de fibras ingeridas.

 

O bom funcionamento intestinal depende de três elementos inseparáveis. São eles: a ingestão de água, o consumo de fibras e a prática de atividade física. A regularidade da atividade intestinal só é adequada quando estes três fatores são atendidos. As fibras auxiliam na formação do bolo fecal e, em parceria com a quantidade de água ingerida e a atividade física, são responsáveis por estimular a atividade muscular intestinal.
Melhorar a flora intestinal é um caminho não só para corrigir o funcionamento do intestino como também para evitar doenças. A nossa flora atua como mecanismo de defesa, protegendo nosso corpo. Neste processo, os pré e probióticos são nossos aliados.

 

Os prebióticos são substâncias não digeríveis pelo organismo humano e que, por isto, chegam ao nosso intestino intactas, sendo fermentadas pelos microrganismos lá presentes. Este processo gera uma série de benefícios ao organismo.
Já os probióticos, (palavra significa pró-vida), são alimentos que contém microrganismos vivos que quando ingeridos em determinada quantidade, apresentam efeito benéfico sobre a saúde e bem estar do hospedeiro, por estimular o crescimento e atividade de bactérias benéficas. Isso é importante porque um desequilíbrio na microbiota intestinal interfere no aproveitamento de vitaminas e nutrientes, aumenta os problemas intestinais e o risco de cânceres.
A indústria dispõe de produtos ricos em probióticos como os leites fermentados e diversos tipos de iogurtes. Além disto, os probióticos podem ser manipulados para consumo em sachê ou cápsulas. Mas antes de tomar qualquer coisa procure um profissional capacitado para avaliar seu caso.

 

O nutricionista é o profissional que vai investigar a quantidade de fibra da sua alimentação, adequando-a se necessário, associando a uma dieta equilibrada, pobre em gorduras saturas e trans, rica em líquidos e em alimentos que melhore sua flora intestinal.

 

aa

 

Suco laxante

∗ 100 ml de suco de laranja
∗ 1 colher de sopa de mamão
∗ 1 colher de sopa de aveia em flocos
∗ 1 colher de chá de açúcar (diabéticos deverão usar adoçante artificial)
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida.

Água de ameixa
∗ 1 litro de água
∗ 3 ameixas pretas
Colocar num recipiente a água com as ameixas, deixar por 12 horas e tomar em jejum e durante todo o dia.

 

Coquetel laxante I
∗ 150 ml de leite
∗ 2 unidades de ameixas preta
∗ 1 colher de sopa de aveia em flocos
∗ 1 colher de sopa de mamão
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida.

 

Coquetel laxante II
∗ 200 ml suco laranja
∗ 1/2 fatia de mamão
∗ 1 rodela de abacaxi
∗ 1 fatia de melancia
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida

 

Coquetel laxante III

∗ 1/2 mamão papaia
∗ 4 ameixas secas deixadas de remolho em 2 dedos de água
∗ 1 laranja com bagaço
∗ 1 col. sopa de farelo de trigo
∗ 50 ml iogurte desnatado
Bater tudo no liquidificador e consumir diariamente pela manhã.

 

Suco “limpa intestino”
∗ 1/2 mamão Papaya sem sementes
∗ 1 copo 200 ml de água
∗ 1 colher de sopa de linhaça dourada
∗ Mel ou açúcar a gosto
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida

 

rodape_post

Compartilhar:

Não tem jeito mesmo. Para acabar com aquela indesejada gordurinha sem lançar mão de uma cirurgia estética, só com um esforço em duas frentes principais: atividade física dieta balanceada, feita por Nutricionistas.
As gorduras humanas dividem-se basicamente em duas: as viscerais (intra-abdominais) e as estéticas, também chamadas de gorduras localizadas.

“As gorduras viscerais que mais nos preocupamos, porque podem estar relacionadas a outras doenças graves” Mas agora, calma ,nada de pânico !

 

mulher-balanca-maca-fita-metrica-24369

 

Muitas pessoas querem emagrecer, mas não estão dispostas a fazer alguns sacrifícios como evitar comidas gordurosas, frituras, refrigerante etc. Por isso, se você quiser realmente ter um abdômen definido, é preciso comer os alimentos certos, reduzindo a ingestão de gordura e excesso de açucares. Porém, isto não significa que tenha que passar fome ou nunca comer o que você gosta. Tudo na Vida é EQUILÍBRIO!

 

1- Não podemos cortar o consumo de alimentos fonte de gorduras essenciais (Peixes, Linhaca, Azeite, Abacate, Avelã, Amêndoa, Castanha de Caju, Amendoim, Pistache, Gergelim…)

 

2- Consumir alimentos que ajudam a definir (Maçã, Soja, Cereais integrais, Nozes Farinha de maracujá..)

 

3- Caminhar é melhor do que correr para queimar gordura é a caminhada a passos acelerados, e não a corrida que promove a freqüência cardíaca mais adequada para o corpo queimar gordura. Por isso, a regularidade neste tipo de exercício acelera os resultados.Muitas pessoas acham que perder mais suor significa emagrecer rapidamente, mas isto está muito mais relacionado à eliminação de líquido do que de gordura.

 

4- Fazer musculação (Diminuir o intervalo de séries e aumente sempre a carga)
Apesar de utilizar mais a glicose como fonte energética, ela aumenta a queima de gordura no repouso, o ganho de massa muscular que você também vai ter fazendo musculação também vai ajudar a aumentar este gasto, já que quanto mais massa muscular você tem, mais energia se consome.

 

5. Suplementação com queimadores de gordura- Indicados, principalmente, para aqueles que tem uma maior dificuldade para queimar gordura, seja por fatores genéticos ou limitações físicas. É importante esclarecer que estes suplementos não podem ser classificados como remédios para emagrecer.

 

rodape_post

Compartilhar:
123
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.