Você sabe que existe mais de um tipo de Whey Protein e qual a diferença entre elas?

Na verdade o whey protein nada mais é do que a proteína do leite (considerado melhor fonte de proteínas). Ou seja, é uma proteína como qualquer outra, mas com a vantagem de possuir alto valor biológico e fonte de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA). Fornece ao corpo o nível perfeito de aminoácidos para a força, recuperação e construção celular.

 

c__lios_posti__os-381839

 

Alguns efeitos da suplementação com Whey Protein:
• Aumento de massa muscular magra;
• Recuperação e reparo acelerado dos músculos;
• Redução da ruptura muscular pós-treino;
• Redução da fadiga muscular;
• Redução dos sintomas de overtraining.

 

Muitas pessoas tem receio de tomar whey protein achando que podem engordar, ganhar muita massa, já que associam esse suplemento ao halterofilismo ou então que possa fazer mal à saúde gerando sobrecarga de fígado e rins.
Na verdade se usada de forma e quantidade errada pode gerar alguns problemas.
O whey protein é considerado um alimento modificado, ou seja, é uma das partes do leite, oferecida para a nossa alimentação de forma concentrada e pura, por isso deve ser usada como complemento da alimentação, na quantidade correta e no momento correto, respeitando as necessidades de cada um. Usado com segurança, como todo suplemento e até alimento, será saudável e colaborará para um organismo mais sadio.
Mas para isso, é necessário passar por uma avaliação com nutricionista para identificar qual a necessidade específica de suplemento que cada pessoa deve usar, levando em conta alguns fatores como gênero (masculino e feminino), idade, peso, alimentação e rotina do dia, objetivo do treinamento e estado de saúde/fisiológico. Através disso, identificando como tomar, o melhor horário e a quantidade adequada.
Muitas pessoas já vêm utilizando o Whey Protein, mas ainda não sabem que existe mais de um tipo de proteína do soro do leite.
O que diferencia uma proteína da outra é a tecnologia em que é aplicada para a extração do soro do leite, assim, normalmente quanto mais pura e filtrada é a proteína, também melhor será seu aproveitamento no corpo (e mais cara será).
Existem basicamente 3 tipos de whey protein presentes no mercado: isolado, hidrolisado e concentrado. Entenda melhor cada um deles:

 

WHEY PROTEIN CONCENTRADO
É uma proteína que passa por filtragens que não eliminam completamente a gordura e a lactose da fórmula e a estrutura da proteína se mantém intacta, passando normalmente pelo processo natural de digestão.
Algumas pessoas podem ter dificuldade em digerir este tipo de whey por conter a proteína íntegra e pela presença da lactose em sua composição, principalmente os alérgicos à proteína do leite e os intolerantes à lactose.
Sua absorção é mais lenta comparada aos outros tipos de whey, pelo fato de conter quantidades significativas de outros nutrientes. Normalmente, a concentração de um whey protein concentrado varia de 70-80% de proteína. Entretanto, isso não o faz inferior, mas, conveniente para ser utilizado em determinados momentos, como ao acordar, antes de dormir e ate mesmo antes do treino.

 

WHEY PROTEIN ISOLADO
É a forma de Whey pura, contendo cerca de 90% ou mais de proteína em sua composição. Além disso, a maioria das Wheys Isoladas é isentas de gordura e com menos de 1% de lactose (podendo ser utilizado por pessoas com intolerância a lactose), gordura e colesterol. O processo de filtração quebra a estrutura das proteínas. Esse tipo de Whey é indicado principalmente no pós-treino imediato devido à sua rápida absorção e garantia do aporte imediato de aminoácidos estimulando a regeneração muscular.
Possui todas as vitaminas e mineras do leite, além de todos os aminoácidos essenciais e não essenciais. Sua digestão é considerada rápida.

 

WHEY PROTEIN HIDROLIZADO
O whey protein hidrolisado é aquele que passa por um processo em que as moléculas de proteína do soro do leite são quebradas em partículas menores através de hidrólise, processo similar ao digestivo, disponibilizando praticamente os aminoácidos livres, fazendo com que a digestão e a absorção se tornem ainda mais rápidas. Nesse caso, a proteína tem maior velocidade de absorção dentre todos os wheys assimilados no músculo, alcança até 95% das proteínas no processo de extração do soro. O whey 100% hidrolisado pode ser uma alternativa para as pessoas que tem intolerância a lactose e/ou alergia as proteínas de origem animal.
Possui também todas as vitaminas e mineras do leite, além de todos os aminoácidos essenciais e não essenciais. Sua digestão é considerada ótima.

 

Lembrando que para saber qual o melhor tipo de suplemento para você e como utilizar de forma correta é necessário passar por uma avaliação com um profissional qualificado.

 

Dicas para Hipertrofia:
• Evite dietas restritivas;
• Consuma carboidratos;
• Consuma proteínas;
• Fracione suas refeições;
• Ingira gorduras boas;
• Faça uma boa refeição pré-treino;
• Faça uma refeição pós-treino de qualidade;
• Beba bastante água;
• Suplementos, se necessário e com acompanhamento de um nutricionista ou médico;
• Descanse bem

 

rodape_post1

Compartilhar:

A obesidade infantil vem sendo, há muitos anos, motivos de pesquisas por estudiosos do mundo inteiro e é considerada a doença nutricional que mais cresce no mundo e a de mais difícil tratamento.
A distorção alimentar no primeiro ano de vida pode ser influenciada pela concepção errônea que alguns pais e profissionais da saúde têm de que bebê gordo é sinônimo de bebê sadio. Algumas mães por medo que seus filhos se tornem desnutridos, podem superalimentá-los, levando ao excesso de peso.
Existe uma variedade de fatores que pode levar a obesidade, sendo ambiental, cultural, social, biológico, etc. Contudo, a crescente mudança de hábitos de vida que incluem elevado consumo de lanches rápidos (fast foods) e sedentarismo, implica no crescimento dos índices de obesidade na população infantil obesa e, por conseguinte, de uma população adulta sujeita a alta morbimortalidade por doenças cardiovasculares (DCV), podendo levar a síndrome metabólica.

 

132065_CSA110913A010F03

 

Evidencias sugerem que crianças preferem alimentos associados ao contexto positivo. Habitualmente, alimentos com alto teor de calorias, alto teor de gordura e alimentos doces são servidos em contextos positivos, como recompensas, sobremesas e em celebrações. Por outro lado, crianças são geralmente forçadas a ingerir alimentos mais saudáveis em quantidades maiores que o tolerado, causando, na maioria das vezes, a recusa do alimento.

 

O hábito alimentar da criança é um fator extremamente relevante no desenvolvimento da obesidade e é fortemente influenciado pelos inadequados hábitos familiares, tais como: ingestão alta de gordura e baixa de carboidratos, principalmente em pais obesos; consumo entre refeições (beliscar) e rejeição às hortaliças e frutas.
Muitos atribuem o excesso de carboidratos na alimentação como o grande o “vilão” da obesidade. Entretanto estudos mostraram que dietas com altas taxas de gordura e não de carboidratos parece ser mais relevante.

 

A forma de vida sedentária da sociedade moderna, facilitada pelos avanços tecnológicos (vídeo game, televisão, computador, automóvel, etc.), contribui para a redução do gasto de calorias, já diminuído no obeso. No caso das crianças, a televisão e o computador tem se tornado um dos maiores aliados da obesidade, pois o hábito de usar esses aparelhos ocupa a maior parte do tempo livre. A reduzida atividade física em idades precoces da vida é um fator de risco para o desenvolvimento da obesidade além de favorecer o aumento do colesterol, intolerância à glicose e a hipertensão. Estudos confirmam que uma diferença de 2% na ingestão energética em relação ao gasto, por um período de 10 anos, pode resultar em um acúmulo de 20 kg de gordura corporal.

 

O tratamento da obesidade é longo e exige persistência por parte da família e da criança. O insucesso é considerado elevado pelo alto índice de desistência, mas é importante alertar os pais para os perigos do marketing na alimentação, principalmente a infantil.

O indicado é sempre procurar um profissional qualificado para acompanhar seu filho e realizar as mudanças necessárias para evitar, ou mesmo tratar o quadro de obesidade infantil.

 

Orientações nutricionais para prevenção de obesidade:
• O horário da refeição deve ser agradável, mas também não pode tornar-se um entretenimento;

 

• Diversificar alimentos, modo de preparo e apresentação das refeições de maneira a estimular o aspecto sensorial da alimentação saudável (combinações coloridas de alimentos, consistência, alimentos separados no prato);

 

• A refeição deve conter valor energético (calorias) suficiente para permitir crescimento adequado (nem a mais e nem a menos);

 

• Evitar beliscar durante o intervalo das refeições. Estimular os petiscos do tipo frutas cortadas e alimentos saudáveis;

 

• Aumentar o consumo de frutas e hortaliças cruas ou na forma de preparações agradáveis e variadas;

 

• Não incluir na mesma refeição mais de um alimento rico em carboidratos (ex: arroz e macarrão);

 

• Evitar frituras e alimentos gordurosos. Além de alimentos ricos em sódio como os salgadinhos;

 

• Evitar o consumo de doces e refrigerantes, e o consumo excessivo de sucos;

 

• Não oferecer sobremesa como recompensa ou retirá-la como punição, para evitar a supervalorização deste tipo de alimento;

 

• Oferecer alimentos novos em pequenas quantidades. Se houver repetidas recusas, mudar o modo de preparação ou simplesmente dar novo intervalo até uma nova apresentação;

 

• Estimular sempre um estilo de vida saudável desde a infância com uma alimentação adequada e atividade física regular.

 

rodape_post

Compartilhar:

Tempo frio pede uma comida quentinha e cobertor. Parece que nossa fome duplica, assim como a preguiça de sair da cama, e, com isso, surgem os indesejáveis quilinhos extras.
Mas as baixas temperaturas do inverno são grandes parceiras da boa forma. Para se manter aquecido, o corpo aumenta o gasto calórico em até 10%, esta condição, aliada a uma dieta balanceada e exercícios físicos, é um empurrão para quem quer chegar no verão com tudo em cima.
O corpo trabalha mais para se aquecer e gasta mais calorias para isso. Não é um milagre do emagrecimento, mas é importante tirar proveito disso. Agora é a época de malhar pesado, fazer exercícios aeróbicos e se alimentar bem. É época boa para começar a emagrecer e não chegar no verão desesperado por uns quilos a menos.
Ingerir alguns tipos de alimentos ajuda ainda mais no sucesso da dieta. Cafeína, gengibre, pimentas (que só não devem ser consumidos por hipertensos e pessoas com doenças do trato intestinal), além de fibras, também aumentam o gasto calórico.

 

rodape_post

 

Algumas dicas para emagrecer durante o inverno:
∗ Procure sempre pelos ingredientes menos calóricos e controle a quantidade de comida.

 

∗ Faça uso dos chás, pois são ótimos aliados ao emagrecimento, ainda mais nessa época do ano. Além de nos manter aquecidos e com sensação de bem estar, nós podemos utilizar as ervas que auxiliam no emagrecimento, como, por exemplo, chá verde com gengibre, chá de hibiscos com limão, chá branco com canela, chá de cavalinha, etc.

 

∗ Ao preparar um caldo, por exemplo, coloque mais legumes e opte por carne magra. Para sopas utilize mais legumes que auxiliam no emagrecimento e favorecem a sensação de bem estar. Outra vantagem, é que sopas são fonte de hidratação, esquecida nos dias frios. Mas evite sopas e caldos cremosos, com adição de leite, creme de leite, queijos variados e adicionais, como pães, torradas e tortas.

 

∗ Não se esqueça das hortaliças! No inverno, muitas pessoas deixam de consumir a salada crua. Aquecer um alimento saudável não o torna mais calórico. Então uma ótima dica é fazer folhas refogadas. Os vegetais são fundamentais para um emagrecimento saudável e o bom funcionamento do intestino.

 

∗ O fondue de queijo pode ser preparado com queijos menos calóricos e leite desnatado.

 

∗ Opte por frutas como sobremesa. As frutas assadas ou cozidas são ótimas para a sobremesa ou lanche da tarde. Além de saudáveis, elas também são importantes para o emagrecimento. Adicione canela às frutas. Isso as deixará ainda mais saborosas e ajudará a acelerar o metabolismo.

 

Não perca o foco, o inverno é uma excelente fase para perder peso se você controlar sua alimentação. Mas vale lembrar que mesmo que apresente maior facilidade para perder peso no inverno é importante não exagerar, e sim perder de forma gradual, pois assim o organismo se adapta com mais facilidade e você não terá aquele temido efeito sanfona. Invista na sua saúde e emagreça de forma saudável!

 

rodape_post1

 

 

Compartilhar:

Todos pedimos a Deus por saúde, mas o que temos feito no nosso dia a dia para isso? É possível vivermos sem nunca adoecer? Não, mas é possível prevenir um número enorme de doenças e passar pela vida de forma tranquila e feliz. Para isso, o que precisamos é ter uma atitude tríplice: COMER SAUDAVELMENTE, praticar um programa consistente de EXERCÍCIO e ingerir SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS de alta qualidade.

 

SDD

 

Uma alimentação saudável é o combustível para um corpo saudável. Nossa alimentação deve ter uma composição adequada de macronutrientes que são os carboidratos, as proteínas, e as gorduras e também de micronutrientes que são as vitaminas e minerais. Sem esquecer da água, esse líquido que é vida! Relaciono a seguir alguns benefícios de uma boa alimentação: adequação do peso, redução do risco de diabetes, de doença do coração, de quase todas as formas de câncer, de pressão alta e de colesterol elevado; melhora no sistema imunológico; melhora o trabalho da insulina e isso controla o nível de glicose no sangue; e maior energia para sentir e viver os prazeres da vida.

 

Exercícios – Tenho certeza que algum dia, você já ouviu falar que o exercício faz bem para a saúde, por isso quero somente reforçar mostrando uma lista de benefícios mais destacados nas pesquisas realizadas: perda de peso; baixa pressão sanguínea; osso mais forte e menor risco de osteoporose; níveis elevados de colesterol “ benigno” HDL; níveis reduzidos do colesterol “malígno” LDL; níveis reduzidos de triglicérides (gordura); aumento da força e da coordenação, e consequente redução no risco de quedas; maior controle da glicemia; melhora no sistema imunológico; e aumento geral na sensação de bem estar . Qualquer pessoa que decidir desenvolver um programa de exercícios modesto estará tomando uma decisão importante para evitar o desenvolvimento de diversas doenças.

 

Suplementação nutricional – O objetivo é cuidar para que seja ofertado ao nosso corpo nutrientes nos níveis otimizados, os quais, conforme demonstram estudos baseados em pesquisas médicas, proporcionam benefícios à saúde. De forma simples, os benefícios à saúde dos suplementos nutricionais são: um sistema de defesa antioxidante fortalecido; redução do risco de doença arterial coronariana; redução do risco de AVCs; redução do risco de câncer; possibilidades de melhorar e muito o curso clínico de diversas doenças degenerativas crônicas. E por que é preciso suplementar, mesmo quando temos uma alimentação adequada? Porque nem todos os dias conseguimos comer como gostaríamos, é a correria do dia-a-dia, a pouca oferta de alimentos de qualidade, o pouco tempo para preparar as refeições. E também porque uma alimentação que supra nossas necessidades de vitaminas e minerais teria que conter 5 porções de frutas e de legumes/verduras por dia. Mesmo para quem se esforça para comer bem, em alguns dias, ainda ficará um déficit. Ainda não conheci ninguém que não quisesse ter uma saúde excelente, toda via, a quem você recorre quando quer saber mais sobre a melhor maneira de proteger sua saúde? Essa é a proposta da Nutrologia Preventiva.
“Não podemos acrescentar dias à vida, mas podemos acrescentar vida aos nossos dias”.

 

rodape_post

Compartilhar:

Nada mais desagradável do que o intestino preso. A obstipação ou constipação intestinal, mais conhecida como prisão de ventre, pode ter diversas causas sendo necessária uma avaliação médica para verificar se não tem alguma doença por trás deste problema.  Na maioria das vezes, o intestino preso é fruto de uma dieta inadequada, pobre em fibras, com baixa ingestão de líquido e que soma-se ao sedentarismo para causar o problema.

 

rodape_post

 

A constipação define-se não somente como a baixa frequência das evacuações, mas também como uma dificuldade para evacuar, com um esforço excessivo, fezes duras e sensação de não ter evacuado o suficiente.
O controle alimentar é o primeiro passo para a correção do problema. As frutas, os legumes e as verduras (por exemplo, mamão, tamarindo, laranja, ameixa, manga, folhas em geral) são alimentos in natura e ótimas fontes de fibras e micronutrientes, além de ter baixa densidade energética. Os cereais integrais como arroz integral, pão integral, centeio, aveia, sementes de linhaça, farelo de aveia e trigo, dentre outros, também são ótimas alternativas para aumentar a quantidade de fibras ingeridas.

 

O bom funcionamento intestinal depende de três elementos inseparáveis. São eles: a ingestão de água, o consumo de fibras e a prática de atividade física. A regularidade da atividade intestinal só é adequada quando estes três fatores são atendidos. As fibras auxiliam na formação do bolo fecal e, em parceria com a quantidade de água ingerida e a atividade física, são responsáveis por estimular a atividade muscular intestinal.
Melhorar a flora intestinal é um caminho não só para corrigir o funcionamento do intestino como também para evitar doenças. A nossa flora atua como mecanismo de defesa, protegendo nosso corpo. Neste processo, os pré e probióticos são nossos aliados.

 

Os prebióticos são substâncias não digeríveis pelo organismo humano e que, por isto, chegam ao nosso intestino intactas, sendo fermentadas pelos microrganismos lá presentes. Este processo gera uma série de benefícios ao organismo.
Já os probióticos, (palavra significa pró-vida), são alimentos que contém microrganismos vivos que quando ingeridos em determinada quantidade, apresentam efeito benéfico sobre a saúde e bem estar do hospedeiro, por estimular o crescimento e atividade de bactérias benéficas. Isso é importante porque um desequilíbrio na microbiota intestinal interfere no aproveitamento de vitaminas e nutrientes, aumenta os problemas intestinais e o risco de cânceres.
A indústria dispõe de produtos ricos em probióticos como os leites fermentados e diversos tipos de iogurtes. Além disto, os probióticos podem ser manipulados para consumo em sachê ou cápsulas. Mas antes de tomar qualquer coisa procure um profissional capacitado para avaliar seu caso.

 

O nutricionista é o profissional que vai investigar a quantidade de fibra da sua alimentação, adequando-a se necessário, associando a uma dieta equilibrada, pobre em gorduras saturas e trans, rica em líquidos e em alimentos que melhore sua flora intestinal.

 

aa

 

Suco laxante

∗ 100 ml de suco de laranja
∗ 1 colher de sopa de mamão
∗ 1 colher de sopa de aveia em flocos
∗ 1 colher de chá de açúcar (diabéticos deverão usar adoçante artificial)
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida.

Água de ameixa
∗ 1 litro de água
∗ 3 ameixas pretas
Colocar num recipiente a água com as ameixas, deixar por 12 horas e tomar em jejum e durante todo o dia.

 

Coquetel laxante I
∗ 150 ml de leite
∗ 2 unidades de ameixas preta
∗ 1 colher de sopa de aveia em flocos
∗ 1 colher de sopa de mamão
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida.

 

Coquetel laxante II
∗ 200 ml suco laranja
∗ 1/2 fatia de mamão
∗ 1 rodela de abacaxi
∗ 1 fatia de melancia
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida

 

Coquetel laxante III

∗ 1/2 mamão papaia
∗ 4 ameixas secas deixadas de remolho em 2 dedos de água
∗ 1 laranja com bagaço
∗ 1 col. sopa de farelo de trigo
∗ 50 ml iogurte desnatado
Bater tudo no liquidificador e consumir diariamente pela manhã.

 

Suco “limpa intestino”
∗ 1/2 mamão Papaya sem sementes
∗ 1 copo 200 ml de água
∗ 1 colher de sopa de linhaça dourada
∗ Mel ou açúcar a gosto
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida

 

rodape_post

Compartilhar:

Não tem jeito mesmo. Para acabar com aquela indesejada gordurinha sem lançar mão de uma cirurgia estética, só com um esforço em duas frentes principais: atividade física dieta balanceada, feita por Nutricionistas.
As gorduras humanas dividem-se basicamente em duas: as viscerais (intra-abdominais) e as estéticas, também chamadas de gorduras localizadas.

“As gorduras viscerais que mais nos preocupamos, porque podem estar relacionadas a outras doenças graves” Mas agora, calma ,nada de pânico !

 

mulher-balanca-maca-fita-metrica-24369

 

Muitas pessoas querem emagrecer, mas não estão dispostas a fazer alguns sacrifícios como evitar comidas gordurosas, frituras, refrigerante etc. Por isso, se você quiser realmente ter um abdômen definido, é preciso comer os alimentos certos, reduzindo a ingestão de gordura e excesso de açucares. Porém, isto não significa que tenha que passar fome ou nunca comer o que você gosta. Tudo na Vida é EQUILÍBRIO!

 

1- Não podemos cortar o consumo de alimentos fonte de gorduras essenciais (Peixes, Linhaca, Azeite, Abacate, Avelã, Amêndoa, Castanha de Caju, Amendoim, Pistache, Gergelim…)

 

2- Consumir alimentos que ajudam a definir (Maçã, Soja, Cereais integrais, Nozes Farinha de maracujá..)

 

3- Caminhar é melhor do que correr para queimar gordura é a caminhada a passos acelerados, e não a corrida que promove a freqüência cardíaca mais adequada para o corpo queimar gordura. Por isso, a regularidade neste tipo de exercício acelera os resultados.Muitas pessoas acham que perder mais suor significa emagrecer rapidamente, mas isto está muito mais relacionado à eliminação de líquido do que de gordura.

 

4- Fazer musculação (Diminuir o intervalo de séries e aumente sempre a carga)
Apesar de utilizar mais a glicose como fonte energética, ela aumenta a queima de gordura no repouso, o ganho de massa muscular que você também vai ter fazendo musculação também vai ajudar a aumentar este gasto, já que quanto mais massa muscular você tem, mais energia se consome.

 

5. Suplementação com queimadores de gordura- Indicados, principalmente, para aqueles que tem uma maior dificuldade para queimar gordura, seja por fatores genéticos ou limitações físicas. É importante esclarecer que estes suplementos não podem ser classificados como remédios para emagrecer.

 

rodape_post

Compartilhar:

A preocupação com a qualidade de vida, redução e/ou manutenção de peso, estética, melhor condicionamento físico e ganho de massa muscular, levam as pessoas cada vez mais à prática de atividades físicas.
Com isso, o uso de suplementos alimentares se torna um fenômeno cada vez mais comum nas academias para se alcançar mais rápidos esses objetivos. A busca por um corpo adequado aos padrões estéticos faz com que os praticantes se tornem usuários dessas substâncias, gastando uma grande quantidade de dinheiro.

 

rodape_post

Os suplementos são divididos em diversas categorias, cada uma visando aperfeiçoar uma parte dos exercícios, entre elas: proteínas e aminoácidos, que ajudam no crescimento de massa magra; o pré-treino, que relaxa a musculatura e dilata os vasos sanguíneos, com o objetivo de melhorar o rendimento durante o treinamento; além dos termogênicos, que possuem alta dose de cafeína, aumentando o metabolismo do corpo e ajudando na queima de gordura.
O grande problema é que muitas pessoas fazem o uso da auto-suplementação, por indicação de amigos e companheiros de treino e sem a orientação de um profissional qualificado.

 

A utilização indiscriminada de suplementos pode tornar-se prejudicial tanto para saúde, quanto para o desempenho nos exercícios. Inúmeros “suplementos” são comercializados com a falsa promessa de aumentar a energia, aliviar o estresse, aumentar a performance atlética e prevenir ou tratar alguns problemas de saúde, mas estudos científicos comprovam que muitos destes produtos não têm o efeito prometido no rótulo.
O uso desses suplementos deve ser indicado por um nutricionista que levará em conta as eventuais necessidades de cada organismo e o tipo de atividade física realizada. Com isso será avaliado se tem necessidade de suplementar, como e quando usar esses suplementos.

 

Muitos praticantes de atividades físicas costumam consumir essas substâncias em quantidade superior à necessária ao seu gasto calórico e tipo físico. Esse uso incorreto pode prejudicar o funcionamento do metabolismo, comprometendo órgãos como rim e fígado, danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar a morte.
Da mesma forma que não se deve utilizar remédios sem a indicação de um médico, o mesmo deve ser considerado sobre os suplementos. Devemos ter o cuidado de procurar um profissional e verificar a necessidade e as indicações individualizadas. A procura de resultado rápido leva o consumidor a investir em produtos que prometem milagres sem mudança de comportamento. Devemos questionar tais promessas e ver até que ponto elas são verdadeiras.
Além disso, a suplementação não substitui uma alimentação correta e nutritiva. “Suplemento não substitui refeição”. O melhor aliado à prática do exercício físico é uma alimentação devidamente balanceada e adequada para suas necessidades.

 

rodape_post

Compartilhar:

Os Fosfolipídeos de Caviar consistem em uma mistura de fosfolipídeos de origem marinha e lipídeos neutros, extraídos de ovas de arenque. É particularmente rico em ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs)ômega 3 (DHA e EPA)e contém, naturalmente Astaxantina e alpha-tocoferol.

Em contraste aos tradicionais suplementos de ômega 3 disponíveis no mercado, que são baseados em ácidos graxos ômega 3 ligados a triglicérides (óleo de peixe e óleo de fígado de bacalhau)ou a etil ésteres, no Fosfolipídeos de Caviar os PUFAs Ômega 3 estão incorporados aos fosfolipídeos (principalmente a fosfatidilcolina), considerados os melhores vetores biológicos devido ao alto conteúdo destes nas membranas celulares.

 

fosfolipideos_caviar

 

– Atua como anti-inflamatório, antioxidante e imunomodulador;

– Promove a alta hidratação celular e previne a perda de água transepidermal, promovendo a hidratação da pele;

– Promove a neuroproteção e acuidade visual;

– Previne a ocorrência de doenças oculares degenerativas relacionadas à idade;

– Promove cardioproteção e modula os lipídeos plasmáticos;

– Reduz os níveis de triglicéredes, colesterol total e LDL e aumenta os níveis de HDL;

– Reduz o processo inflamatório e a formação de trompos;

– Reduz a viscosidade sanguínea, melhorando o fluxo sanguíneo;

– Pode previnir doenças cardiovasculares;

– Promove o aumento do desempenho esportivo;

– Aumenta a resistência muscular durante o exercício;

– Coadjuvante no tratamento da ansiedade e depressão.

 

BENEFÍCIOS DE CADA COMPONENTE:

Fosfolipídeo (Fosfatidilcolina):

– Melhora a transmissão de neurotransmissores importantes para a memória;

– Essencial para o funcionamento hepático, hepatoprotetor;

– Auxilia na emulsificação das gorduras.

 

DHA / EPA:

– Neuroprotetor;

– Modulador inflamatório e Imunológico

– Melhora a fluidez da membrana celular

– Melhora a deformidade dos eritrócitos (é uma célula cuja a principal função é o transporte de oxigênio dos pulmões aos tecidos e de dióxido de carbono no sentido inverso);

– DHA ácido graxo considerado chave para o bom funcionamento celular;

– Melhora do quadro de inflamação exacerbada (psoríase).

 

Astaxantina:

– É o mais nobre da família dos carotenóides;

– Possui atividade antioxidante;

– Protege tanto o interior quanto a superfície das membranas fosfolipídicas contra o estresse oxidativo;

 

Vitamina E:

– Importante antioxidante natural.

 

Vantagens do Fosfolipídeos de Caviar vs outras fontes de Ômega 3

Equilíbrio adequado de DHA e EPA

– Alta composição de PUFAs Ômega 3;

– Maior composição de DHA;

– Maior absorção e Biodisponibilidade;

– Presença de Astaxantina e Vitamina E, com compotente ação antioxidante;

– Isento de mercúrio, um agente tóxico para o organismo;

 

adfef

Compartilhar:

Hoje em dia a alimentação é uma preocupação constante na vida das pessoas. Seja para perder peso, obter um estilo de vida saudável ou melhorar a saúde. Contudo, uma nutrição adequada leva em consideração algumas questões importantes: o que, quando, quanto e como consumir os alimentos.

O grande avanço da ciência na área da nutrição transformou o simples ato de comer em uma ferramenta poderosa na promoção da saúde. A cada dia são descobertos novos nutrientes aptos a atuar diretamente no organismo. Além disso, as necessidades da vida moderna, associadas a uma alimentação inadequada, levam ao aumento excessivo de peso e ao consequente surgimento de doenças crônicas, como problemas cardiovasculares, diabetes e hipertensão arterial.

 rodape_post

Uma nutrição adequada é capaz de diminuir o estresse, ansiedade e a irritabilidade, além de facilitar o controle de peso. Igualmente, pode promover melhora no rendimento de esportistas, potencializar o desenvolvimento físico e cognitivo de crianças e adolescentes, contribuir para uma gestação plena e saudável e lidar com as alterações naturais do envelhecimento.

O alimento é o combustível para o corpo realizar suas atividades diárias. Para seu organismo funcionar normalmente, você deve comer a quantidade de alimentos adequada de acordo com a sua idade, sexo, peso, altura e a atividade física.

A Reeducação alimentar é um termo muito comentado ultimamente como o “segredo” para eliminar peso e ter uma vida mais saudável, livre de doenças e do efeito sanfona. Mas você sabe no que consiste esse processo?

É um processo de aprendizagem e de mudança comportamental exercido por meio de orientações nutricionais específicas em que o indivíduo conhece e incorpora hábitos alimentares saudáveis. Na reeducação alimentar as mudanças acontecem de forma tão profunda que se tornam parte do indivíduo.

Por se tratar de um processo de aprendizagem, o paciente, no final do tratamento, torna-se apto a escolher corretamente os alimentos, tanto no aspecto qualitativo quanto no quantitativo, sem deixar de incluir o que faz parte da sua própria cultura.

A principal coisa que devemos aprender é que a reeducação alimentar não consiste em deixar de comer tudo o que você gosta e passar a comer somente frutas, verduras, legumes e alimentos light. Muito pelo contrário, é aprender que você pode comer tudo, mas sem exageros e de forma equilibrada.

“Além da alimentação saudável, adquirir hábitos como mastigação adequada, fracionamento das refeições, boa noite de sono, ingestão de água e exercícios físicos são fatores importantíssimos para a saúde e o emagrecimento sadio”,

Para conseguir uma alimentação saudável e consequentemente uma melhora na qualidade de vida, algumas mudanças são necessárias, mas vale lembrar que medidas radicais não são recomendadas e os hábitos alimentares devem ser gradativamente modificados.

Mudar hábitos não é fácil. É uma tarefa que requer esforço e disciplina, mas é possível. Quando o objetivo maior é a saúde o esforço vale a pena. E o mais importante, tenha prazer ao se alimentar. Tudo o que fazemos encarando como sacrifício e sofrimento, não conseguimos manter por muito tempo.

 Mas de maneira geral podemos pontuar algumas atitudes que qualquer pessoa pode adotar para “reeducar” a sua alimentação:

– Beba de 8 a 10 copos de água por dia;

– Evite o consumo de alimentos industrializados e fast-food;

– Substitua refrigerantes por sucos de frutas naturais;

– Inclua alimentos integrais no seu cardápio;

– Evite o consumo de alimentos ricos em gordura como: frituras, carnes gordas, queijos amarelos, manteiga;

– Doces são permitidos, mas esporadicamente e em pequena quantidade;

– Pratique atividade física regularmente.

Vale lembrar que o NUTRICIONISTA é o profissional apto a elaborar um cardápio de acordo as necessidades nutricionais de cada pessoa, além de trabalhar com uma reeducação alimentar individualizada, focando nas dificuldades e nas metas de cada paciente.

 rodape_post

Compartilhar:

As pessoas insatisfeitas com a sua aparência e fora dos padrões de magreza impostos pela sociedade como sinônimo de beleza buscam dietas milagrosas que prometem emagrecimento rápido. Isso acontece quando a pressa está acima da vontade de emagrecer com saúde. Divulgadas na televisão, jornais, revistas e internet, as mais variadas dietas existem em inúmeras versões, mas todas apresentam deficiência de nutrientes e são praticamente impossíveis de serem seguidas por muito tempo.

3549B4DCF3F3A1E77638C8C41871_h400_w598_m2_q90_cHJeNyBBS

As pessoas querem emagrecer do dia para a noite, mas sem reeducação alimentar e depois da dieta voltam a engordar. O maior malefício que as dietas muito restritivas trazem para o organismo são as alterações do metabolismo. “O corpo se adapta ao que a pessoa come. Se a pessoa restringe muito a alimentação, o metabolismo passa a ser mais lento. Passado o tempo da dieta, quando a pessoa voltar a se alimentar normalmente, o metabolismo vai estar mais lento e ela vai engordar com mais facilidade” é quando acontece o temido efeito sanfona.

A rápida perda de peso inicial motiva as a pessoa a continuar a dieta radical, mas a questão é que a balança não reflete necessariamente a mudança de composição corporal, ou seja, boa parte do peso perdido, no início, é apenas de líquidos. Ao longo da dieta, além da água é perdida também massa magra (músculo), por causa do desbalanceamento dos  nutrientes.  Sem falar que estas dietas prejudicam a autoestima, pois são impraticáveis e facilmente abandonadas.

Normalmente as pessoas retiram da dieta o grupo alimentar que acham que engorda e o cardápio fica pobre e sem qualidade. São comuns as dietas que restringem os carboidratos, com consequente excesso no consumo de proteínas e gorduras. Nesses casos, pode haver elevação dos níveis de colesterol, sobrecarga hepática e renal e problemas cardiovasculares.

Sinal vermelho também para os medicamentos voltados para auxiliar no emagrecimento. “Na verdade, esse tipo de medicamento só mascara o problema”, como exemplo os inibidores de apetite. “Quando a pessoa para de tomar, a fome volta”.

Outro agravante para quem é adepto às dietas radicais, é o aumento do risco de problemas cardiovasculares. Emagrecer muito rápido causa danos ao coração e as artérias. É aconselhável sempre que a pessoa emagreça gradativamente.

O imediatismo e a desinformação levam milhões de pessoas a tentar fórmulas fáceis para adquirir o peso sonhado. Mas seguir dietas da moda é perigoso e ineficaz. Para obter e, principalmente, manter o peso adequado é um projeto de longo prazo. Esse objetivo só pode ser alcançado através da reeducação alimentar. A obesidade é uma doença de difícil tratamento, que exige conscientização e disposição para mudar velhos hábitos.

 Por isso a reeducação alimentar é o melhor caminho, pois beneficia o indivíduo, colocando o relógio biológico para trabalhar no momento correto, isto é, regulariza o metabolismo. O ideal é seguir uma dieta balanceada, assim vai haver uma perda de peso constante e saudável.

rodape_post1

Compartilhar:
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.