A metenolona é um esteróide anabólico androgênico, sintetizado em 1960, obtido através de modificações estruturais da molécula de testosterona.¹

Figura 1 – Estrutura química do acetato de metenolona.  Fonte: PubChem, 2018.

Estas alterações são introduzidas na molécula de testosterona, de forma a maximizar os efeitos anabólicos e minimizar os efeitos androgênicos dos esteróides anabólicos androgênicos.

Os EAA são responsáveis pela retenção de nitrogênio e aumento do volume e força muscular, bem como recuperação deste tecido. ²

Comercialmente, a metenolona ficou conhecida como Primobolan e a via de administração inicialmente utilizada era a injetável, na forma de enantato de metenolona, sendo utilizada para reduzir a perda de massa muscular associada a diversas patologias e ao processo de envelhecimento (sarcopenia), no tratamento de osteoporose e de anemias aplásicas

A adição de um grupo metil ao carbono C-1 da estrutura base da molécula de testosterona confere atividade pela via oral à metenolona, caracterizando assim o acetato de metenolona.²

Diferente dos demais esteróides anabolizantes comumente conhecidos, como oxandrolona e estanozolol, o acetato de metenolona não é um esteróide 17 alfa alquilado (17 aa), de forma a apresentar um perfil de hepatotoxicidade muito baixo em comparação aos 17 aa.4

Além disso, o acetato de metenolona caracteriza – se por poucas propriedades androgênicas e por não sofrer aromatização, razão pela qual no passado foi utilizado também no tratamento do câncer de mama.5

ACETATO DE METENOLONA E TRATAMENTO DA ANEMIA APLÁSICA

A anemia aplásica é caracterizada pela supressão da função da medula óssea, resultando em pancitopenia progressiva, ou seja, uma diminuição nos elementos celulares sanguíneos, como eritrócitos, leucócitos e plaquetas.6

Em geral, esteróides anabolizantes androgênicos são utilizados na terapêutica de diferentes tipos de anemias refratárias aos tratamentos convencionais. Dentre estes, a oximetolona, de

nome comercial Hemogenin, tem seu efeito bem documentado em anemias, em função do potencial aumento do número de elementos figurados do sangue. Contudo, a oximetolona apresenta severa hepatoxicidade, o que pode limitar e comprometer o seu uso.

Neste sentido, o acetato de metenolona apresenta eficácia terapêutica semelhante à oximetolonona no tratamento de anemias, apresentando, contudo, menor toxicidade hepática.7

Tem sido demonstrado também que a administração de acetato de metenolona a pacientes adultos portadores de anemias aplásicas demonstrou efeito superior ao tratamento com testosterona, com índices de remissão correspondentes a 50 a 70% e 5 a 40%, espectivamente. 8

ACETATO DE METENOLONA E PROPRIEDADES ANABÓLICAS

O acetato de metenolona se liga com significativa afinidade ao receptor androgênico (RA), especialmente àqueles expressos na musculatura esquelética. 9

Quando administrado via oral para pacientes com hipogonadismo primário, o acetato de metenolona demonstrou ser seis vezes menos andrógeno do que propionato de testosterona e em torno de três vezes mais anabólico do que a metiltestoterona, igualmente derivados da testosterona. 10

O acetato de metenolona é um esteróide pouco androgênico, moderadamente anabólico, com bons efeitos sobre a composição corporal. Por não sofrer aromatização, seu uso não costuma ser acompanhado por ginecomastia. Os ganhos de massa pela administração de acetato de metenolona costumam ser de boa qualidade, com pouca ou nenhuma retenção de água. Além disso, a metenolona é um dos EAA que menos suprime a produção de gonadotrofinas e testosterona, sendo por vezes, considerada por alguns especialistas como um dos EAA mais seguros para fins estéticos. 11

 

SUGESTÃO POSOLÓGICA:

Uso oral

HOMENS: 100 a 150 mg ao dia

MULHERES: 20 a 30 mg ao dia

* Insumo constante da Portaria 344/98 – Lista C5

Este insumo deve ser utilizado sob orientação médica.

 

LITERATURAS PESQUISADAS

  1. Schanxer W, Domke M. Metabolism of anabolic steroids in man : synthesis and use of reference substances for identification of anabolic steroid

metabolites. 1993;275:23-48.

  1. Kicman AT. Pharmacology of anabolic steroids. Br J Pharmacol. 2008;154(3):502-521. doi:10.1038/bjp.2008.165
  2. KENNEDY BJ, YARBR JW. EFFECT OF METHENOLONE ENANTHATE (NSC-64967) IN ADVANCED CANCER OF THE BREAST. 1968.
  3. MARQUARDT GH, LOGAN CE, TOMHAVE WG, DOWBEN RM. FAILURE OF NON-17-ALKYLATED ANABOLIC STEROIDS TO PRODUCE ABNORMAL LIVER

FUNCTION TESTS. J Clin Endocrinol Metab. 1964;24:1334-1336. doi:10.1210/jcem-24-12-1334

  1. Hartmann F, Pompecki R, Desaga U, Frahm H. [Anabolic therapy in metastatic breast cancer]. Med Klin. 1981;76(24):689-691. http://www.ncbi.nlm.

nih.gov/pubmed/7311930. Accessed October 18, 2018.

  1. Miano M, Dufour C. The diagnosis and treatment of aplastic anemia : a review. Int J Hematol. 2015:527-535. doi:10.1007/s12185-015-1787-z
  2. Lockner D. Treatment of Refractory Anemias with Methenolone. 1979;(5):97-101.
  3. Palva IP, Wasastjerna C. Treatment of Aplastic Anaemia with Methenolone. 1972.
  4. Saartok T, Dahlberg E, Gustafsson JÅ. Relative binding affinity of anabolic-androgenic steroids: Comparison of the binding to the androgen receptors

in skeletal muscle and in prostate, as well as to sex hormone-binding globulin. Endocrinology. 1984;114(6):2100-2106. doi:10.1210/endo-114-6-2100

  1. Goudreault D, Massé R. Studies on anabolic steroids-4. Identification of new urinary metabolites of methenolone acetate (primobolan®) in human

by gas chromatography/mass spectrometry. J Steroid Biochem Mol Biol. 1990;37(1):137-154. doi:10.1016/0960-0760(90)90383-V

  1. William Llewellyn. Anabolics E-Book Edition (English Edition).; 2011.
Compartilhar:

 

Na forma de filme orodispersível, a melatonina apresenta rápida absorção, pois cai direto na corrente sanguínea, não havendo metabolismo de primeira passagem, podendo ser 100% aproveitado na sua forma ativa e proporcionando efeito mais rápido.

Benefícios da Melatonina:
– Regulação do sono e do ritmo circadiano;
– Reduz estresse oxidativo;
– Coadjuvante terapêutico em doenças neurológicas e degenerativas (como doenças do espectro do autismo (TEA) e síndrome de déficit de atenção e hiperatividade);
– Capaz de sincronizar circadianamente muitas funções do organismo. Por isso usada na correção dos distúrbios causados pelo “jet-lag”;
– Diminui a pressão arterial;
– Beneficia a saúde do coração;
– Pode ser usado para prevenção e tratamento da enxaqueca;
– Pode melhorar a função da insulina;
– Melhorar a função da tireóide.

Compartilhar:

 

 

Diga adeus a retenção de líquido!

O Drenachá é uma mistura de extratos de ervas fitoterápicas diuréticas que irão acabar de vez com aquela retenção que te deixa sem definição e inchada no final do dia.

Além de ser zero açúcar, o Drenachá vem em sachês. Assim, você pode levar para o trabalho, academia e até na viagem.

Composição: Chá Verde, Carqueja, Gengibre, Clorella e Hibiscus.
Sabor Limão.
Embalagem com 30 sachês.

Fórmulas e posologias dentro dos padrões usuais e desenvolvidos por profissional habilitado. 

Evite a automedição!

Consulte sempre um profissional habilitado à indicação. Se persistirem os sintomas procure um médico ou farmacêutico.

 

 

Compartilhar:
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.