post 69

 

Estudos comprovaram que a administração de Glutationa oral e tópica promove o clareamento e melhoras as condições cutâneas. A Glutationa oral diminuiu os índices de melanina nos locais avaliados e teve uma tolerância excelente segundo pacientes. A Glutationa tópica também diminuiu os índices de melanina promovendo um clareamento seguro e demonstrou melhorar as condições cutâneas.

 

 

Glutationa no Clareamento Cutâneo

Alteração da Melanogênese, Inibição da Tirosinase e Ação Antioxidante

Glutationa – Clareamento Cutâneo

 

A glutationa (γ-glutamilcisteinilglicina) é um tiol-tripeptídeo pequeno, de baixo peso molecular, hidrossolúvel formado por três aminoácidos (glutamato, cisteína e glicina). É um dos sistemas antioxidantes mais ativos na fisiologia humana.

 

 

Apresenta um grupo sulfidrila atuando como parte ativa da molécula que permite a interação com uma variedade de sistemas bioquímicos, portanto sua forma ativa é designada pela abreviatura GSH.

 

 

Seus efeitos clareadores foram acidentalmente descobertos com o clareamento cutâneo como efeito adverso de altas doses. Vários mecanismos de ação têm sido propostos com a inibição da tirosinase sendo o mais importante.

 

 

Via Alteração da Melanogênese

– Altera a síntese de eumelanina para feomelanina através de reações entre o grupo tiol e dopaquinona, levando a formação de conjugados sulfidrila-dopa.

 

 

Via Inibição da Tirosinase

 

1 – A tirosinase é diretamente inibida através da quelação de cobre pelo grupo tiol.

2 – Interferência na transferência celular da tirosinase para os pré-melanossomos.

3 – A inibição da tirosinase é afetada indiretamente pelos seus efeitos antioxidantes.

 

 

Via Ação Antioxidante

 

– A glutationa apresenta potente ação antioxidante podendo bloquear a indução da atividade da tirosinase causada por peróxidos;

– Protege as células epidérmicas contra a ação das espécies reativas de oxigênio induzidas pela radiação ultravioleta;

– É notado que pacientes com melasma apresentam altos níveis de glutationa peroxidase, confirmando o papel do estresse oxidativo nessa condição.

 

 

Com base nessas observações é plausível o potencial da glutationa no manejo do melasma e de outras condições cutâneas envolvendo hiperpigmentação.

Referência

Handog EB, Datuin MS, Singzon IA.An open-label, single-arm trial of the safety and efficacy of a novel preparation of glutathione as a skin-lightening agent in Filipino women. Int J Dermatol. 2016 Feb;55(2):153-7. doi: 10.1111/ijd.12999. Epub 2015 Jul 3.
Sonthalia S, Daulatabad D, Sarkar R. Glutathione as a skin whitening agent: Facts, myths, evidence and controversies. Indian J DermatolVenereolLeprol. 2016 May-Jun;82(3):262-72. doi: 10.4103/0378-6323.179088.

 

Glutationa Oral – Estudos Clínicos

 

Nas células há a geração de uma quantidade excessiva de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio e os antioxidante orais reduzem parcialmente a melanogênese por suprimir esses radicais livres.A Glutationa é comercializada como alimento ou suplemento dietético quando usada isoladamente ou em combinação com vitamina C, ácido alfa-lipóico e outros antioxidantes (Sonthaliaet)

 

 

Estudo Clínico 1

 

Um estudo randomizado, duplo-cego e placebo-controlado conduzido em 60 estudantes de medicina tailandeses saudáveis.

 

Glutationa 250 mg – 2 vezes ao dia por 4 semanas

Placebo

Resultados e Conclusão:

– No grupo que recebeu glutationa os índices de melanina diminuíram nos 6 locais avaliados e a tolerância foi excelente.

– A administração de glutationa, 500 mg ao dia, por via oral resulta em um clareamento da coloração da pele (ArjinpathanaeAsawanonda, 2012).

Estudo Clínico 2

Um estudo avaliou a administração de glutationa em pastilhas de absorção oral em 30 mulheres filipinas fototipo IV e V com idades entre 22 e 42 anos.

 

 

Glutationa 500 mg – 1 pastilha pela manhã por 8 semanas

 

Resultados e Conclusão:

Foi demonstrado uma significativa diminuição nos índices de melanina;

A glutationa foi segura e efetiva no clareamento da pele (Handoget al., 2016).

 

 

Referências

Arjinpathana N, Asawanonda P. Glutathione as an oral lightening agent: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. J Dermatolog Treat 2012;23:97-102.
Handog EB, Datuin MS, Singzon IA.An open-label, single-arm trial of the safety and efficacy of a novel preparation of glutathione as a skin-lightening agent in Filipino women. Int J Dermatol. 2016 Feb;55(2):153-7. doi: 10.1111/ijd.12999. Epub 2015 Jul 3.
Sonthalia S, Daulatabad D, Sarkar R. Glutathione as a skin whitening agent: Facts, myths, evidence and controversies. Indian J DermatolVenereolLeprol. 2016 May-Jun;82(3):262-72. doi: 10.4103/0378-6323.179088.

Fonte: http://www.ipupo.com.br/Noticia/Post/2078

 

Compartilhar:
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.