mairaaa

 

 

O que é candidíase?

Candidaalbicans é um fungo que causa um tipo de micose chamada candidíase. Ela é muito frequente entre as mulheres com idade reprodutiva, afetando 75% das mulheres (ou seja, três em cada quatro mulheres terão um episódio de candidíase em algum momento de suas vidas). Cerca de 40 a 50% terão recorrência e 5% terão recidivas crônicas. Podem ocorrer também em homens e apesar de um parceiro poder contaminar o outro, a candidíase NÃO é considerada como uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), isto porque pode ocorrer em pessoas que nunca tiveram relação sexual.

 

A população desse fungo na flora vaginal ocorre em certa quantidade normalmente, porém em certas situações essa população de fungos pode crescer e causar a infecção e os sintomas. Os fatores individuais predisponentes à multiplicação do fungo são:

– defesas vaginais vulneráveis (como uso de duchas vaginais higiênicas e desodorantes íntimos),

– vestuário inadequado (roupas íntimas úmidas por tempo prolongado, biquínis, calça jeans justa),

– queda no sistema imunológico do organismo (situações como gravidez, diabetes mellitus, uso de alguns medicamentos como antibióticos de largo espectro e imunossupressores),

– mudanças bruscas na alimentação ou até estresse e cansaço.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas são bastante desagradáveis, sendo eles: corrimento esbranquiçado (em placa, aderente, com aspecto de leite coalhado), prurido (coceira) na vagina e no canal vaginal, irritação na vagina e nos lábios vaginais (levando à vermelhidão e escoriações na região vulvar). Estes sintomas geralmente surgem ou se intensificam na fase pré-menstrual, podendo ser acompanhados de dor e ardor ao urinar e dor na relação sexual.

 

O diagnóstico pode ser feito pela clínica ou por exame microscópico. Nos casos de recidivas frequentes, devem-se sempre afastar os fatores predisponentes ou excluir a possibilidade do parceiro sexual estar infectado.

 

Quais são os tipos de tratamentos?

O tratamento é feito com medicamentos de uso local (pomadas externas, banhos de assento ou cremes vaginais) ou via oral. Os tratamentos vaginais proporcionam alívio mais rápido que os orais.

 

No mercado existem tratamentos dose única, com produtos pequenos, de posologia mais cômoda e fáceis de aplicar, e produtos de uso prolongado (7 a 14 dias). No entanto, todos eles precisam de indicação médica.

 

Dicas para se prevenir:

Mudança de hábitos podem diminuir os surtos e aliviar os sintomas da candidíase, entre eles: vestuário íntimo e geral adequado (evitar roupas justas ou sintéticas), evitar vestimentas molhadas por tempo prolongado (ex.: biquínis), hábito higiênico correto (evitar duchas vaginais ou desodorantes íntimos), prefira papel higiênico branco e sem perfume, não utilize sabonetes ou cremes vulvovaginais que não respeitem o pH, evitar uso indiscriminado de antibióticos e corticoides, identificar e corrigir fatores predisponentes. Banhos de assento com solução de bicarbonato de sódio podem auxiliar no tratamento.

 

O parceiro deve ser tratado sempre que apresentar sintomas (ardor ou prurido).

 

Por: Dra. Tânia Maria Oliveira 

Compartilhar:
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.