Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Alopecia – doença que reduz parcial ou total pelos ou cabelos em uma determinada área de pele – está entre as dez mais frequentes queixas de pacientes entre 15 e 39 anos nos consultórios. Afeta cerca de 50% dos homens acima de 40 anos e segundo a American Academy of Dermatology, 80 milhões de homens e mulheres nos Estados Unidos apresentam os sintomas da doença. Nas mulheres, a Alopecia Androgenética é uma manifestação frequente nas portadoras da síndrome de ovário policístico.

 

A alopecia androgenética é a causa mais comum de alopecia para ambos os sexos, sendo caracterizada por alterações no ciclo do cabelo que pode levar a miniaturização folicular progressiva. O ciclo do folículo capilar apresenta uma alternância de fases entre o crescimento e repouso, sofre alterações definidas em fases anágena, catágena, telógena e exógena. Um sinal é emitido para que inicie a formação do folículo capilar, na fase anágena ou de crescimento, a atividade mitótica e transcripcional é intensa na papila, essa fase pode ter duração de até seis anos.

 

Ainda não se sabe o que causa a pausa do crescimento capilar. As dúvidas pairam entre a exaustão do número de mitoses ou mudanças que alteram a atividade dessas células combinadas a acúmulo de fatores que inibem o crescimento ou a todos os fatores juntos. Nesse momento entra na fase catágena, um período de transição entre a fase de crescimento e repouso, um processo controlado de diferenciação celular e apoptose.A fase telógena ou de repouso o folículo fica situado na derme e a matriz extracelular do fio é facilmente destacado e a sua queda sinaliza o final dessa fase. A fase exógena é o período de latência até que o folículo piloso se regenere e volta a crescer em sua posição inicial.

 

3

 

Estudos de transplante de pele em animais demonstraram que o folículo capilar continua seu ritmo até o final de seu ciclo antes que caia no ciclo que está ao seu redor, e não é essencial a inervação do sistema sensorial e autônomo para a indução do desenvolvimento da fase anágena. Também não está excluída a importância direta e indireta de efeitos moduladores no ciclo do cabelo, como os neuropeptídeos e neurotransmissores possibilitando um mecanismo neuronal que controla o crescimento de cabelo, e atribuem o crescimento aos hormônios prolactina, melatonina e hormônio adrenocorticotrófico. Sabe-se que danos traumáticos, inflamatórios, tóxicos e degenerativos a nervos periféricos pode levar a perda de função, consequentemente retardo do crescimento do pêlo, alopecia e perda de volume capilar. Dessa forma o sistema nervoso desempenha um papel importante direto e indireto no controle capilar.

 

O sistema imune ou algumas células imunes também estão envolvidos no controle do crescimento capilar, pois a sincronização do ciclo está diretamente associada a alterações na condição imune da pele, ativação periofolicular de mastócitos, macrófagos, células de Langerhans e células T. Moléculas pró-inflamatórias de adesão ICAM-1 são expressas diferentemente por folículos selecionados, que parecem estar relacionados ao acúmulo de macrófagos periofolicular dependente ao ciclo capilar, que leva a alterações da atividade, localização e número de mastócitos e macrófagos periofolicular capazes de impactar o ciclo capilar.

 

O ataque ao folículo capilar com infiltração de célula inflamatórias está associado a perda anormal de cabelo. A transformação do terminal do folículo capilar é uma das formas de alopecia androgenética que está associada à infiltração de mastócitos e macrófagos periofolicular. A degranulação dos mastócitos ocorre no início dos estágios telógenos-anágenos e na transformação anágena-catágena, que demonstram a importância do sistema imune no ciclo capilar. Portanto, a pele toda influência o ciclo capilar arquiteta mudanças como a regeneração da papila, o aumento da microcirculação local que proporcionam o desenvolvimento e proliferação celular e as alterações do sistema imune são essenciais para acelerar o crescimento, proliferação e apoptose do folículo capilar.

 

Na alopecia androgenética ocorre uma alteração do ciclo capilar, há uma diminuição da fase anágena e um aumento da fase telógena, assim o pelo pode ficar tão curto que não consegue atingir a superfície da pele e o sinal da presença do folículo é a presença do poro. A fase de latência se torna evidente assim como a redução da quantidade de cabelo presente no couro cabeludo.

 

A testosterona e a di-hidrotestosterona (DHT) são os hormônios androgênios importante, porém apenas uma pequena fração de testosterona é livre na circulação, 70% é ligada a SHBG, globulina que se liga a hormônios sexuais. No entanto DHT é um metabólito da testosterona, convertido através da enzima 5-α-redutase, um dos responsáveis pela miniaturização do folículo capilar e desenvolvimento de alopecia. Nos homens os níveis de 5-α-redutase são mais elevados nos folículos do couro cabeludo, enquanto nas mulheres os níveis de 5-α-redutase estão aumentados na região frontal.

 

Alopécia Androgenética Feminina

 

2

 

Alopecia Androgenética Masculina.

1

 

Verbasnol é um produto padronizado em 10% de verbacosídeo, também conhecido como acteosídeo, é um potente inibidor da enzima 5-α-redutase, que diminui a conversão da testosterona em DHT (di-hidrotestosterona). Verbasnol possui uma atividade anti-inflamatória que reduz a expressão de IL-8 induzida por TNF- α2 em queratinócitos humanos. Inibi efetivamente a enzima 5-α-redutase, a qual está envolvida com a produção de sebo e também com a alopecia androgenética.

Compartilhar:
Perfil
Mona Lisa Bevilacqua

Empresária, Graduada em Farmácia Industrial, Pós-graduada
em Manipulação Magistral Alopática, MBA em
Cosmetologia e
com cursos de
cosméticos realizados
em Paris e Mônaco.
Saiba Mais
Chat Online
LiveZilla Live Chat Software
LiveZilla Live Chat Software
Horários de atendimento para Orçamento Online:
De seg. a sex. das 08h às 18h.
Sábado. das 08h às 13h.
Newsletter
Fique por dentro das novidades.
Loja Virtual
Mais Acessados


Contato

34 3331-0500
Avenida Santos Dumont, 1050
Uberaba / MG - CEP 38060-600
Sobre o Blog

Este é um canal de comunicação da Farmácia AcquaBella com todos os nossos públicos: Clientes, Colaboradores, Sociedade e Fornecedores.
Farmácia AcquaBella © Todos direitos reservados 2014.